• Galvanda Galvão

Dois poemas de Galvanda Galvão em Um Lance de Dentes


entrevejo a cortina

no espelho sou eu

duvido

uma hesitação sazonal

espuma espera

suspensa cidade

história e maldição

ondulo-me em palimpsestos

assim passam-se os dias

deambulastes

árvore em flor

derrubada e plantio a fúria cíclica

sibilante

parcial

insólita

ajunto o mar

***

na minha cabeça um enxame de nuvens

elas vão cair sei

corro para alcançar

viajante e inverno

soletro letras procurando o narrador

a história se faz ou é ao contrário

agora pego a umbrella

agasalhada dispenso Nicômaco

a tempestade sopra a ruína

o que é decisivo acontece

Um Lance de Dentes, de Galvanda Galvão, pode ser encomendado pelo email:

galvandagalvao@gmail.com

#GalvandaGalvão #Poesia #Katawixi